Add Listing Contact Us

Prevenção de parasitas

Tratamento de Parasitas

Os parasitas podem afetar o seu animal de estimação de várias maneiras, da simples irritação a doenças que poderão colocar a sua vida em risco, se não forem tratadas.

É bastante comum que um cão ou gato seja infetado por um parasita interno ou externo em determinado ponto da sua vida. O seu médico veterinário pode ajudar a prevenir, diagnosticar com precisão e tratar com segurança os parasitas e outros problemas de saúde que, não só afetam o seu cão ou gato, mas também ameaçam a segurança da sua família.

Parasitas que tratamos

  • Dirofilárias (“verme do coração”)
  • Pulgas
  • Carraças
  • Ácaros auriculares
  • Coccídias
  • Giardia
  • Ácaros da sarna
  • Toxoplasmose
  • Ancilóstomos
  • Lombrigas
  • Ténias
  • Tricurídeos

Prevenção durante todo o ano

O seu animal de estimação pode ser infetado em qualquer altura do ano. Os parasitas externos, como pulgas e carraças, podem ser menos prevalentes ao ar livre durante certas alturas do ano. No entanto, frequentemente sobrevivem dentro de casa durante os meses de inverno, criando um ciclo de vida ininterrupto. Outros parasitas internos, como vermes, podem afetar o seu animal de estimação durante todo o ano. Em seguida, apresentamos algumas das medidas que pode tomar para o prevenir:

  • Use um tratamento preventivo contra pulgas e/ou carraças durante todo o ano.
  • Dê aos seus animais apenas alimentos cozinhados ou preparados (nunca carne crua).
  • Minimize a exposição a áreas onde passem muitos animais.
  • Limpe as fezes do animal de estimação regularmente.
  • Consulte o médico veterinário para realização de exame físico e testes anuais.
  • Administre medicação de desparasitação da forma recomendada pelo veterinário.
  • Informe-se com o médico veterinário sobre os riscos relacionados com infeções parasitárias e sobre medidas de controlo preventivo durante todo o ano, administradas mensalmente.

Perguntas comuns sobre animais de estimação e parasitas

As pulgas e carraças do meu animal de estimação representam um risco para a saúde da minha família?

Sim. As pulgas e carraças podem ser portadoras e transmissoras, direta ou indiretamente, de várias potenciais doenças em seres humanos. Por exemplo, a riquetsiose (doença infeciosa causada pela riquétsia) pode ser diretamente transmitida por carraças. A bartonelose (doença infeciosa causada pela Bartonella) é transmitida entre gatos por pulgas e pode afetar seres humanos. Por outro lado, as pulgas servem de hospedeiros intermediários de ténias, o que pode infetar tanto os animais como os humanos.

 

Que tipos de parasitas internos ou vermes podem infetar o meu cão ou gato?

Há uma série de vermes intestinais que podem infetar cães e gatos, e variam consoante as espécies. Em geral, contam-se entre eles lombrigas, ancilóstomos, tricurídeos e ténias, e são muito prolíficos. De facto, um verme pode produzir mais de 100 000 ovos por dia, que passam nas fezes do animal de estimação e se espalham pela área em que circula

 

As dirofilárias são um parasita a temer pelo meu animal de estimação?

 

Sim. As dirofilárias podem ser um problema muito grave tanto para cães como para gatos, especialmente os que se encontrarem em áreas infestadas de mosquitos, dado que estes são vetor e hospedeiro intermediário da praga. Trata-se de parasitas que podem matar ou debilitar com gravidade os animais infetados. O motivo para tal prende-se com o facto de viverem na corrente sanguínea, nos pulmões e no coração dos animais infetados. O médico veterinário pode fazer análises sanguíneas para determinar se o seu animal de estimação tem dirofilariose. A forma mais eficaz de profilaxia é um programa preventivo durante todo o ano.